sexta-feira, fevereiro 06, 2009

Risco cardio-vascular 2


.
Continuando...
Antes de decidir qual é o exame, precisamos decidir qual é a pergunta do exame.
Só saberemos após definirmos quem é o paciente.
Pacientes com 70 anos ou mais, tem achados de necrópsias com 74% de doença coronária significativa. Então, exames que pesquisam placas, são redundantes nessa faixa etária.
A pergunta do exame será: Existe isquemia significativa?
.
Caso tenha 50 anos, o paciente também terá placas, provavelmente rasas, em números relatados de até 3 por coronária.
Sabemos que são as placas rasas que rompem com mais frequencia. Não existe um exame não-invasivo que mostre placas rasas na coronária!
A carótida pode dar uma boa idéia do estado arterial do paciente.
A pergunta do exame será: Existem sinais de Aterosclerose avançada?
.
Como os pacientes são diferentes, fica difícil definir um exame para todos.
Quanto mais perguntas um exame tentar responder, menos confiáveis serão suas respostas.

2 comentários:

  1. Fernando9:19 PM

    o escore de Framingham foi atualizado, agora o Diabetes nao entra mais, visto que o paciente diabético já é considerado de alto risco (>20%) independente de qualquer outro fator..
    parabéns pelo blog, sempre dou uma passada! abraço

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela correção e pelo prestígio ao blog. Coloquei a tabela mais por ilustração de avaliação de risco mas vale a retificação!

    ResponderExcluir

Comentários com críticas diretas a marcas e pessoas só serão publicados quando forem devidamente identificados