quinta-feira, março 31, 2011

Sermão para os peixes em Brasília.



.
Uma prova muito difícil, ganha fama e espanta os menos preparados.
Assim, uma taxa de aprovação de 20%, que é extremamente baixa, ganha fama de injusta e diminui o número de candidatos no ano seguinte.
Ao repetir a mesma aprovação de 20%, em um número menor de candidatos e relativamente melhor preparados, a prova se torna mais injusta.
Se com 250 candidatos, 50 felizardos foram aprovados, com 190, apenas 38 serão.
Por um lado, uma redução de 24% no número de aprovados.
Por outro, uma prova 26% mais difícil, pois os 50 do ano passado deveriam ser capazes de passar.
Eu sei que pode parecer matemática demais para pessoas ocupadas, mas a prova fica cada vez mais difícil, em todos os aspectos.
A quem interessa uma prova impenetrável?
Essa pergunta rondará os corredores do congresso em Brasília.

quarta-feira, março 30, 2011

Dia 1 de Abril. Dia nacional da pós venda em ecocardiografia.



.
Nesta Sexta, primeiro de Abril, convidamos todos a participarem do dia nacional da pós venda em ecocardiografia.
.
Visite os stands das fábricas e pergunte:
- O aparelho será entregue em perfeitas condições e será trocado imediatamente em caso de defeito?
.

Destaques DIC 2011



Quinta
COMO EU FAÇO?
14:30 - 14:45 • ANÁLISE DA FUNÇÃO DIASTÓLICA: DAS DIRETRIZES À PRÁTICA
[Palestrante] DRA. ADENALVA LIMA DE SOUZA BECK (DF)
14:45 - 15:00 • ANÁLISE DA FUNÇÃO DIASTÓLICA: O QUE FAZER QUANDO AS ONDAS DE DOPPLER NÃO FAZEM SENTIDO?
[Palestrante] DR. JORGE EDUARDO ASSEF (SP)
15:00 - 15:15 • FUNÇÃO DIASTÓLICA EM SITUAÇÕES ESPECIAIS (FA, MP, IM, TAQUICARDIA SINUSAL) - COMO ANALISAR?
[Palestrante] DR. LUIS HENRIQUE WEITZEL (RJ)
• DISCUSSÃO INTERATIVA DE CASO CLÍNICO

15:30 - 15:45 • ECO SOB ESTRESSE NA AVALIAÇÃO DA FUNÇÃO DIASTÓLICA
[Palestrante] DRA. ANA CRISTINA ALMEIDA CAMAROZANO (PR)

.
Sexta
08:30 - 08:45 MINI CONFERÊNCIA
ECHOCARDIOGRAPHY IN 2011: WHAT IS REAL AND WHATS IS A NEAR FUTURE?
[Palestrante] DR. ROBERTO LANG (EUA)
09:45-10:00 • MINI CONFERÊNCIA: ECOCARDIOGRAMA 3D NA AVALIAÇÃO DA DOENÇA VALVAR AÓRTICA
[Presidente] DR. MARCELO LUIZ CAMPOS VIEIRA (SP)
[Palestrante] DR. CAIO CÉSAR JORGE MEDEIROS (SP)
16:30 - 17:26 LEGENDS STUMPING OTHER LEGENDS (SESSÃO
INTERATIVA DE CASOS COM GRANDES ESPECIALISTAS
DA ECOCARDIOGRAFIA ADULTO, CONGÊNITO E
ECOGRAFIA VASCULAR)(Lang)
.
Sábado
17:00-17:15 • DISCUSION
TOPICOS SELECTOS EN ECOCARDIOGRAFIA
[Presidentes]
DRA. JEANE MIKE TSUTSUI (SP)
DR. MARCELO LUIZ CAMPOS VIEIRA (SP)
17:15-17:30 • ECOCARDIOGRAFIA CON CONTRASTE PARA EL ANÁLISIS DE LA PERFUSIÓN MIOCÁRDICA: DÓNDE ESTAMOS?
[Palestrante] DRA. JEANE MIKE TSUTSUI (SP)
17:30-17:45 • ECOCARDIOGRAFÍA EN TROMBOEMBOLISMO PULMONAR
[Palestrante] DR. PEDRO GUTIÉRREZ-FAJARDO (MÉXICO)
17:45-18:00 • ECOCARDIOGRAFIA 3D: ESTADO ACTUAL
[Palestrante] DR. MARCELO LUIZ CAMPOS VIEIRA (SP)
18:00-18:15 • LIMITACIONES DE LA RELACIÓN E/E EN LA EVALUACIÓN DE LA PRESIÓN Y FUNCIÓN DIASTÓLICA
[Palestrante] DR. HÉCTOR REVILLA (PERÚ)
18:15-18:30 • FUNCIÓN AURICULAR IZQUIERDA POR ECOCARDIOGRAFÍA
[Palestrante] DR. JOSÉ MARÍA HERNÁNDEZ (MÉXICO)

segunda-feira, março 28, 2011

Boa Sorte!




Terminado o curso preparatório Echotalk, desejo a todos os aspirantes ao título, uma BOA SORTE na prova!
Muita calma e como diria o professor José Roberto:

- Mantenham uma boa estratégia e foco na missão!!!

domingo, março 27, 2011

Quarta, dia 30, é dia de torcer para os Golias.



.
Hoje encerramos o curso para prova do titulo.
Na turma, haviam 4 alunos reprovados na prova do ano passado.
Todos os 4 seriam aprovados em uma prova justa e adequada.
Por conta de despotismos isolados, ficaram um ano sem o título.
O idealizador da prova no ano passado, sem dúvida é uma pessoa especial.
Dará aula no congresso DIC 2011 de:
“Speckle Tracking 2D , Novas técnicas na avaliação de miocardiopatias, seleção de pacientes para tratamento percutâneo valvar e por último, monitorização na sala de hemodinâmica”.
.
Independente disso, precisa entender que cidadãos “normais” são a maioria na ecocardiografia nacional e ocuparão os serviços de ecocardiografia em todoas as cidades do país.
A prova têm que aprovar 30% ou mais dos candidatos.
O D.I.C , DEPECO ou qualquer nome que utilize, deve se voltar para o associado.
Ser justo e racional, para o bem de todos.

O absurdo caso de Jundiaí. Passo a passo.


Para ajudar, o blog EchoTalk fornece acima o mapa do caminho para Jundiaí...
.
Jundiaí, 23/02/2011.


Em 28/10/2010, através do sr. x1, representante comercial da empresa xx-SP, braço comercial da xx em São Paulo, foi assinada a proposta de compra do equipamento de Cardiologia modelo xxx, nº RG- 739J/2010A, na qual estava incluso os softwares: SMART STRESS e software para conexão de transdutor transesofágico e o acessório Carro Suporte Especial para xx x .



Em 16/12/2010 recebi o equipamento em meu consultório, o aparelho xxx x, número de série 003644VI, com transdutor 3S, porém sem o carro de suporte.



Em 28/12/2010 compareceu em meu consultório para a instalação do xx x, o engenheiro x3, que constatou que o equipamento não funcionava.



Após conversar com o sr. x1 e com o sr. x2 da xx-SP, fui orientado a solicitar nova visita do engenheiro.



Em 03/01/2011 o engenheiro x3 foi ao meu consultório, desmontou o xx x e encontrado o defeito, realizou o conserto do aparelho.



Em seguida passei a usar o aparelho na minha rotina, mas logo percebi que tanto o software para ecocardiograma de stress como transesofágicos estavam desabilitados. Solicitei providências para o sr x1, que então me passou nova senha, só que provisória (até 17/04/2011) e apenas para eco de stress. Desta forma continuei impossibilitado de realizar o exame transesofágico.



Após 15 dias de uso, o equipamento passou a “travar” durante os exames, sendo necessário reiniciar a máquina, até que ela definitivamente parou de funcionar,me obrigando a entrar em contato com o engenheiro da X3 e solicitar nova ordem de serviço para avaliação da máquina.



Novamente em 08/02/2011 recebi o engenheiro x3 em meu consultório que realizou a reinstalação completa do software e formatação total do HD, porém o equipamento continuou “travado”.



Após vários contatos com o sr. x4 da xx Healthcare e um contato com a sra. x5, fui orientado a aceitar a troca de várias peças do equipamento.



Em 23/02/2011, mais uma vez o sr. x3 compareceu ao meu consultório e após 5 horas de trabalho e troca de todas as peças possíveis – placa, processador, HD., etc. o equipamento permaneceu sem funcionar.

****
após tudo isso, foi enviado um aparelho portátil básico, bem inferior ao comprado e que não realiza ecostresse e transesofágico, para o médico de Jundiaí "ir usando" até a resolução.


Sem mais,

Dr. JP, Jundiaí.

sábado, março 26, 2011

Todos os vídeos do blog.

Fibrilação Atrial. Papel do transesofágico

Guidelines for the Management of Patients With Atrial Fibrillation
Circulation. 2011;123:e269-e367
.


.
Transesophageal Echocardiography is the most sensitive and specific technique to detect sources and potential mechanisms for cardiogenic embolism.The technology has been used to stratify stroke risk in patients with AF and to guide cardioversion.
Several TEE features have been associated with thromboembolism in patients with nonvalvular AF, including LA/LAA thrombus, LA/LAA SEC, reduced LAA flow velocity, and aortic atheromatous abnormalities.
Although these features are associated with cardiogenic embolism, prospective investigations are needed to compare these TEE findings with clinical and transthoracic echocardiographic predictors of thromboembolism.
Detection of LA/LAA thrombus in the setting of stroke or systemic embolism is convincing evidence of a cardiogenic mechanism. TEE of patients with AF before cardioversion has shown LA or LAA thrombus in 5% to 15%, but thromboembolism after conversion to sinus rhythm has been reported even when TEE did not show thrombus. These events typically occur relatively soon after cardioversion in patients who were not treated with anticoagulation, reinforcing the need to maintain continuous therapeutic anticoagulation in patients with AF undergoing cardioversion even when no thrombus is identified.
For patients with AF of greater than 48-h duration, a TEE-guided strategy or the traditional strategy of anticoagulation for 4 wk before and 4 wk after elective cardioversion resulted in similar rates of thromboembolism (less than 1% during the 8 wk).

quinta-feira, março 24, 2011

Econegócio: Entregar a mercadoria funcionando é obrigação?


.
Nesse congresso teremo a inédita avaliação do ecocardiograma como negócio.
Boa idéia!
.
Gostaria de sugerir o tema:
Entregar o aparelho vendido funcionando é obrigação da empresa vendedora?
.
Dado o inferno enfrentado pelo médico JP em Jundiaí -SP, essa pergunta é mais do que pertinente.
.
E quem quiser saber o nome da fábrica, envolvidos e tudo o mais, é só me escrever que passarei o email do João Paulo que contará os detalhes sem restrições.
.

Será que afunda? E leva a gente junto?!!!




Para começar um novo serviço de Ecostress comprei a Famosa bicicleta horizontal por uma "FAMOSA" loja de vendas online, por julgá-la "CONFIÁVEL", paguei R$ 4.700,00...
Após atraso na entrega, mandaram uma bicicletinha mixuruca, de outra marca inclusive, com valor de mercado de cerca de R$ 600,00. Agora ficam enrolando, toda vez que reclamo solicitando a troca, pedem "um dia útil" para retornar com uma posição e nada!!! Nunca ligam.
Tenho visto em sites de reclamações do consumidor, que essa é uma especialidade da dita loja!
CUIDADO ENTÃO, CAROS LEITORES!!!
Quem for se aventurar a um novo serviço de ecostress com esforço, escolha bem a loja onde vai comprar sua bike...

quarta-feira, março 23, 2011

Promoção: Compre uma BMW e receba um carro popular.

.
O que você faria se comprasse uma BMW e ela desse defeito ao sair da loja? E se após 3 meses sem o carro, você recebesse em casa um carro popular para "ir usando" até resolverem seu problema?
.
Um colega em Jundiaí passa por isso.
Comprou um aparelho portátil de ecocardiografia, modelo topo de linha mundial.
Completo, com Stress e Transesofágico.
O aparelho foi entregue e nunca funcionou direito.
Após dezenas de telefonemas, visitas de técnicos e gerentes, foram meses sem aparelho.
Ontem, após 3 meses completos, entregaram um aparelho básico portátil, usado, sem ecostress e sem transesofágico, pois o xing-ling não faz transesofágico!
.
Que bom!
Devemos ser o único país do mundo onde uma promoção dessa seja feita.
Compre o melhor e receba o básico.
.

Dois orifícios atrioventriculares esquerdos

segunda-feira, março 21, 2011

Eco superior a Ressonância



.
Contrast transoesophageal echocardiography remains superior to contrast-enhanced cardiac magnetic resonance imaging for the diagnosis of patent foramen ovale
Eur J Echocardiogr (2011) 12 (3): 222-227.
.
Conclusion Our data suggest that TEE is the cornerstone imaging diagnostic test to detect and characterize PFO in patients with ischaemic stroke, and is shown to be better compared with the current CMR sequences.
.
Lada a lado, o ecocardiograma transesofágico tem vantagens significativas:
- Dura 5 minutos.
- Tem resolução maior e a dinâmica (Quadros por segundo) nem se compara.
- Não usa contraste
- Sem restrições a metais e implantes.
- Existe em quase todas as cidades grandes e médias do país.
.

Os 189 de Brasília.



.
189 habilitados na prova prática para realizarem a prova escrita.
Como será feita a prova este ano?
As mesmas dificuldades do ano passado?
.
Achei o número baixo, esperava uns 300 todos os anos. Talvez tenham alguns reprovados do ano anterior com direito a mais um ano de teste...
.
Aqui, a lista completa

sexta-feira, março 18, 2011

Está na hora de deformar. Strain para todos. IV (Ainda está em dúvida?)

.
Ficou com preguiça de ler tudo isso sobre Strain?
Nem o texto em português do Prof Castilho atraiu você?
.
Então dê uma olhada na figura acima e veja que simples pesquisas do tema mostram um número enorme de publicações.
Deve ser a técnica "que não serve para nada" mais pesquisada do planeta! rsrs.
.

Está na hora de deformar. Strain para todos III



.
Aqui, artigo em português.
.

Está na hora de deformar. Strain para todos II


.
Artigo completo sobre a técnica.
.

Está na hora de deformar. Strain para todos


.
Aqui, página com estudo completo da técnica.
.

quarta-feira, março 16, 2011

Artérias intracranianas são de Marte, Artérias extracranianas são de Venus

.
Paciente de 70 anos, com intensa aterosclerose e ateromatose nas artérias extracranianas e com fluxo na carótida interna com baixa resistência sugestiva de artérias intracranianas perfeitas.
.

CIA. A hora de fechar.




Benefit of atrial septal defect closure in adults: impact of age
Eur Heart J (2011) 32 (5): 553-560
.
Methods and results Functional status, the presence of arrhythmias, right ventricular (RV) remodelling, and pulmonary artery pressure (PAP) were studied in 236 consecutive patients undergoing transcatheter ASD closure [164 females, mean age of 49 ± 18 years, 78 younger than 40 years (Group A), 84 between 40 and 60 years (Group B) and 74 older than 60 years (Group C)]. Defect size [median 22 mm (inter-quartile range, 19, 26 mm)] and shunt ratio [Qp:Qs 2.2 (1.7, 2.9)] did not differ among age groups. Older patients had, however, more advanced symptoms and both, PAP (r = 0.65, P < 0.0001) and RV size (r = 0.28, P < 0.0001), were significantly related to age. Post-interventionally, RV size decreased from 41 ± 7, 43 ± 7, and 45 ± 6 mm to 32 ± 5, 34 ± 5, and 37 ± 5 mm for Groups A, B, and C, respectively (P < 0.0001), and PAP decreased from 31 ± 7, 37 ± 10, and 53 ± 17 mmHg to 26 ± 5, 30 ± 6, and 43 ± 14 mmHg (P < 0.0001), respectively.
.
Conclusions At any age, ASD closure is followed by symptomatic improvement and regression of PAP and RV size. However, the best outcome is achieved in patients with less functional impairment and less elevated PAP. Considering the continuous increase in symptoms, RV remodelling, and PAP with age, ASD closure must be recommended irrespective of symptoms early after diagnosis even in adults of advanced age.
.

Destaques do Congresso 2011



.
Aguardando o programa com os nomes dos palestrantes...
21/03/2011
.

terça-feira, março 15, 2011

Parque de máquinas de ecocardiografia brasileiro

.
272 máquinas de ecocardiografia foram citadas na pesquisa Echotalk.
76 da GE
Continua sendo a maior se considerarmos seu domínio na área de ultrassom geral.
84 da Philips
Quem foi rei nunca perde a magestade. Mas fiquei curioso em saber a localização nacional dessas máquinas...
25 da Siemens
Isso foi antes da compra do passe do Luis Fernando, imagine daqui em diante.
63 da Esaote
O que dizer? Ótima relação custo-durabilidade mas com mudanças à vista.
2 da Terason
Quem não arrisca, não sabe o que é bom.
10 da Toshiba
Ecocardiografia...
.

sábado, março 12, 2011

Onde chegaremos?



Obesity in Adolescence is Associated with Left Ventricular Hypertrophy and Hypertension

Movahed, Mohammad-Reza M.D., Ph.D.1,2; Bates, Sharon B.S.3; Strootman, Deborah B.S.N.1; Sattur, Sudhakar M.D., M.H.S.A.1


Abstract:

Background: Obesity is a risk factor for hypertension (HTN) and left ventricular hypertrophy (LVH). However, the association between obesity, HTN or LVH in adolescents has not been studied in a large population.


Method: Utilizing a database of screening echocardiograms, we assessed for the presence of LVH and HTN (defined as systolic blood pressure (SBP) > 140 mmHg or diastolic blood pressure (DBP) > 90 mmHg) in obese adolescents (BMI > 30) using univariate and multivariate analysis.


Results: A total of 2072 subjects were identified between the ages of 13–19 years. LVH was significantly more prevalent in obese subjects (47/166 [28.3%] vs. nonobese subjects (99/1612 [6.1%]) with a P-value of <0.001.> 140 was present in 38% of obese subjects (54/142) versus 12.7% of nonobese subjects (172/1, 353). DBP > 90 was present in 10.6% of obese subjects (15/141) of versus 3.1% of nonobese subjects (42/1352). After adjustment for age, gender and LVH, obesity remained independently associated with HTN (for SBP > 140, OR 2.24, CI: 1.46–3.45, P <> 90, OR 2.10, CI: 1.063–4.17, P = 0.03).


Conclusion: Obese adolescents have a significantly higher prevalence of HTN and LVH. Our analysis suggests a direct negative effect of obesity on cardiovascular function starting early in teenage years. (Echocardiography 2011;28:150-153)

sexta-feira, março 11, 2011

Você se lembra da onda L?


Onda L do fluxo mitral, pode ser um marcador a mais de padrão pseudonormal e até preditor de má evolução.
Muitos a vêm, mas ignoram a pobre coitada...

Pedidos de Eco: O que o Tio Sam acha.

.
Journal of the American Society of Echocardiography
Issue: Volume 24(3), March 2011, p 229–267
.
Ninety-seven indications were rated as appropriate, 34 were rated as uncertain, and 71 were rated as inappropriate. In general, the use of echocardiography for initial diagnosis when there is a change in clinical status or when the results of the echocardiogram are anticipated to change patient management were rated appropriate. Routine testing when there was no change in clinical status or when results of testing were unlikely to modify management were more likely to be inappropriate than appropriate/uncertain.
.
97 indicações acertadas segundo a opinião de autoridades no assunto.
34 indicações incertas
71 indicações inapropriadas.
.
202 possíveis indicações de ecocardiograma a serem memorizadas pelos não ecocardiografistas.
131 poderiam ser feitas sem erro evidente.
Mesmo assim, com tantas variáveis, só 35% dos pedidos foram inapropriados.
.
Não estou defendendo o uso indiscriminado do exame, nem fazer todos os pedidos a qualquer custo.
Mas vejam as dificuldades dos solicitantes!
Quem consegue decorar 97 indicações apropriadas e lembrar delas em uma visita à enfermaria com 18 leitos?
.
No nosso caso, em que a disciplina de cardiologia controla o serviço de ecocardiograma, e o serviço de ecocardiograma tem liberdade para programar aulas e cursos em todas os setores do hospital, não há como escapar da nossa parcela de culpa.
Pedem errado, e tem 71 possibilidades de erro, por que não foram ensinados.
.

quinta-feira, março 10, 2011

Eles pedem, nós fazemos.



.
Os serviços públicos estão superlotados.
Em hospitais fora da medicina privada, os serviços de ecocardiografia não dão vazão ao número de pedidos das enfermarias.
Aí, o ecocardiografista pode cair em uma terrível armadilha.
Passa a julgar a necessidade ou não do exame para cada paciente.
Porém, o interesse do paciente é o único a ser levado em prioridade.
E quem cuida do paciente é o médico dele, e não o ecocardiografista!
.
O ecocardiograma transtorácico é um exame de baixo custo e absolutamente sem riscos.
Assim, quando o médico do paciente o solicita, cabe ao ecocardiografista realizar o exame assim que possível.
Pode fazer outros mais graves antes? Pode. Mas não deve questionar a indicação do exame isoladamente.
O serviço está lotado, não dá para encaixar esse exame? Tudo bem, mas deixe o pedido para fazer assim que houver vaga.
.
O ecocardiografista não deve dar "aulas" de indicações do exame no corredor do hospital.
Não deve negar a indicação de um pedido e ir para casa enquanto o colega, que na verdade pediu sua ajuda, procura sozinho o melhor tratamento para o paciente.
.
O volume de exames transtorácicos pedidos na região de Campinas aumentou 5 vezes no setor privado e 3 vezes no setor público. A demanda está em alta frenética.
.
Seu serviço não está capacitado? Peça ajuda à direção do hospital para aumentar a produtividade.
Os pedidos não são bem indicados? Faça aulas e discussões com as outras disciplina. Ensine a instituição inteira a pedir adequadamente.
.
A relação médico-médico não deve ser medida por suposto conhecimento superior.
Deve ser medida pela educação e busca do benefício para o paciente.
.
Novo código de ética:
É direito do médico:
II - Indicar o procedimento adequado ao paciente, observadas as práticas cientificamente reconhecidas e respeitada a legislação vigente.
.
É vedado ao médico.
Art. 52. Desrespeitar a prescrição ou o tratamento de paciente, determinados por outro médico, mesmo quando em função de chefia ou de auditoria, salvo em situação de indiscutível benefício para o paciente, devendo comunicar imediatamente o fato ao médico responsável.
.
Mas esse problema só ocorre em serviços públicos...

quarta-feira, março 09, 2011

RECORDAR É PRECISO 8

Sendo os tumores secundários vinte vezes mais frequentes que os primários, lembremos dos seus pontos preferenciais de implantação, o que pode ser uma boa dica no longo caminho até seu diagnóstico específico.

Trombo no Ventrículo Direito


.
Enviado por Gabriel..
.
As embolias pulmonares são muito mais frequentes do que se diagnostica "in vivo".
No caso acima, paciente jovem com trombo no VD.
Há alguns dias, a atleta Serena Willians também apresentou.
.
Com as longas viagens de avião, colegas médicos entraram para o grupo de risco elevado, pois 2 amigos meus já apresentaram embolia grave.
.

segunda-feira, março 07, 2011

CARNAVAL DEBAIXO D´ÁGUA!

Aos aspirantes ao título de Ecocardio:

Como a previsão é de chuva por quase todo o Brasil, aproveitem para estudar já que não dá para pular carnaval mesmo....

Hehehe!

sexta-feira, março 04, 2011

O que é?


.
Caros colegas, este eco é de uma rapaz de 26 anos, com dispnéia de início recente, sem histórico de cianose.
A minha impressão inicial é de um shunt AE=>VD por um defeito de septo AV... mas:
1-Porque o VE está desadaptado ? (sobrecarga de volume ?)
2-Os vasos da base estão saindo em "paralelo" ?

Enviado por G. Bruno.
.

O DIC 2011 é Rock n Roll?





.
Rock n Roll mesmo, acho que não.
Mas foi bem nos palestrantes internacionais.
Ano passado a Otto foi uma grande sacada, apesar de ao vivo ela ser menos empolgante que escrita!
.
Agora esses dois abaixo têm muito para ensinar:




Roberto M. Lang, MD, FASE, FACC, FESC, FAHA, FRCP (EUA)

- Professor of Medicine
- Immediate past President of the American Society of Echocardiography
- Director, Noninvasive Cardiac Imaging Laboratories
- Section of Cardiology
- Department of Medicine
- University Of Chicago Medical Center


Theodore P. Abraham

Dr. Abraham is 
s Associate Professor of Medicine and Vice-Chief of Cardiology at the Johns Hopkins University in Baltimore, Fellow of the American College of Cardiology, a Fellow of the American Society of Echocardiography and member of the Clinical Cardiology and Basic Cardiovascular Science Councils of the American Heart Association. Dr. Abraham serves on the Board of Directors of the American Society of Echocardiography and on the Editorial Boards of the Journal of the American College of Cardiology, Journal of the American Society of Echocardiography and JACC Imaging.
.


Vale a pena ir ao congresso?
Esse ano parece que sim, o programa está bom, está longe do SOCESP e Brasília é uma boa escolha.
.

ECOSTRESS INEFICAZ??? 2


Paciente com 80 anos, FC submáxima de 119 bpm, positivou exame com um minuto e meio de esforço e FC de 90 bpm...

video

quarta-feira, março 02, 2011

Meça como eu falo mas não fale como eu meço.

Foto oficial aqui
.
Vários candidatos têm sido obrigados a fazerem as medidas de Aorta, Átrio esquerdo e Ventrículo no bidimensional durante a prova prática.
Só fica uma questão:
- O ECG do aparelho estava ligado? (Veja na foto)
Pois essa recomendação oficial das vária entidades de ecocardiografia no mundo só é válida com o ECG ligado.
Sem ECG, melhor medir no modo M para saber o momento certo de medir.
.
Como 99% dos exames de ecocardiografia no Brasil são feitos sem o ECG, o uso das medidas no bidimensional não é superior!
.

Obesidade e o coração.



Cirurgia bariátrica melhora geometria e função ventricular

Owan et al. Cardiovascular Remodeling With Weight Loss. JACC 2011; 57 (6):732–9. 
.
Resultados: Após o acompanhamento de 2 anos, os pacientes do grupo cirurgia bariátrica tiveram uma redução significativa do índice de massa corpórea (-15,4 ± 7,2 kg/m2 vs -0,03 ± 4,0 kg/m2; p <0,0001), circunferência abdominal, pressão arterial sistólica, frequencia cardíaca, triglicerídeos, apneia do sono, resistência à insulina e colesterol-LDL, em comparação com o grupo controle. Tambem houve aumento do colesterol-HDL. Entre os parâmetros ecocardiográficos, os pacientes do grupo cirurgia bariátrica obteve diminuição significativa no tamanho do ventrículo direito, no índice de massa e nas espessuras do septo e da parede posterior do ventrículo esquerdo, em relação aos pacientes que não se submeteram à cirurgia. Não houve mudança significativa no tamanho do átrio esquerdo no grupo tratamento, mas houve aumento deste parâmetro no grupo controle. Em relação à fração de ejeção, não foi observada mudança evolutiva dos valores em nenhum os grupos, mas foi demonstrado aumento comparativo da fração de encurtamento da parede do ventrículo esquerdo no grupo tratamento. Na análise multivariada, a mudança do índice de massa corporal – e não a cirurgia – foi associada à melhora do índice de massa ventricular esquerda.
.
Estudo mostrou melhora de alguns parâmetros após a cirurgia bariátrica.
Mas não do Átrio esquerdo.
Feito com 2 anos de seguimento, a perda de peso deveria levar mesmo a redução de cavidades e massa.
Mas o melhor marcador de função diastólica é o AE!
E a função diastólica ( deveria) melhora com a perda de peso.
Porém os exames foram feitos só após 2 anos da cirurgia e isso deve ter comprometido os resultados precoces da cirurgia.
.
Então surgem dúvidas importantes.
A cirurgia não melhora  a função diastólica?
.
Ou será que nossa avaliação frequente de disfunção diastólica em obesos está errada?
.







Quem enterra o método é o próprio dono.

.
Uma concorrência para Ecocardiografia com Doppler na prefeitura foi aceita por 41 reais!
O ecocardiografista que aceitou esse preço não pára de cavar há alguns anos...
.
O própria prefeitura estava disposta a pagar 78 reais.
E agora, no ano que vem, fará a proposta baseada nos 41 reais de hoje.
O estrago está feito.
Assim o método vai se desvalorizando e quem vive dele perde seu diferencial.
.
Foi assim com o ECG, com a Ergometria...
.